Aplicações do aço inoxidável austenítico

06 aço inoxidável

A família de aço inoxidável austenítico, seguindo a nomenclatura AISI, o sistema americano para classificação dos aços, American Iron and Steel Institute, é a mais conhecida e utilizada para aplicações industriais. Entre os aços austeníticos, os aços inox dos tipos 316 e 304 são os mais populares.

O aço inoxidável 304 é bastante semelhante ao aço 316, contendo 2% de molibdênio. O aço inox 316 possui como característica maior resistência à corrosão sob tensão, resistindo melhor às corrosões localizadas, como no caso de corrosão por pite.

Continuar lendo

As diferenças entre os tipos de aço inoxidável

03 aco inoxidavel

O aço inoxidável é, atualmente, sinônimo de material resistente, com grande durabilidade, deixando sempre a impressão de ser um tipo de aço que suporta todas as condições de clima, temperatura e agressividade do meio ambiente, sendo, exatamente por isso, o mais utilizado para a produção de inúmeros tipos de equipamentos, desde tanques de grandes indústrias até utensílios domésticos e equipamentos farmacêuticos e hospitalares, entre outros.

Contudo, o aço inoxidável não é um material eterno. Ele possui maior resistência à corrosão, quando submetido aos mais diversos meios e agentes agressivos, só que essa resistência é variável, dependendo do tipo de aço utilizado.

Continuar lendo

Os tipos de acabamento do aço inoxidável

17 acabamento

O aço inoxidável precisa passar por um acabamento para garantir a resistência à corrosão. A formação da camada passiva, a película protetora da superfície do metal, que é resultante da combinação entre o cromo existente na composição química do aço com o oxigênio do meio ambiente, é instantânea e espontânea.

Os processos de acabamento permitem conferir ao material uma superfície com características que a tornem compatível com cada produto fabricando, oferecendo a garantia de que a camada passiva do aço inoxidável se mantenha ao longo de toda a superfície e de não deixar na superfície do aço qualquer substância que possa interferir na formação da camada, ou mesmo de comprometer sua eficiência.

Continuar lendo

Como manusear e armazenar o aço inoxidável

14 aco inoxidavel

O aço inoxidável é um material utilizado nas mais diversas aplicações principalmente por sua resistência à corrosão, além do seu aspecto estético, que apresenta sensação de higiene e de esterilização dos produtos.

A resistência à corrosão no aço inoxidável é resultado da camada superficial de óxido de cromo, uma camada invisível, de espessura finíssima e totalmente aderente, denominada camada passiva.

Continuar lendo

O futuro do aço inoxidável para a humanidade

03 O futuro do aço inoxidável para a humanidade

O aço inoxidável tem participado de todos os avanços tecnológicos da humanidade desde o registro de sua primeira patente na Alemanha, há mais de 100 anos. Hoje, o aço inox está presente desde utensílios domésticos até naves espaciais.

Enquanto o aço comum reage com o oxigênio da atmosfera, criando uma camada superficial de óxido de ferro que permite a contínua oxidação do aço, gerando a corrosão (a conhecida ferrugem), o aço inox é um tipo de liga que, através da composição química, oferece maior resistência à corrosão.

Continuar lendo

O aço inoxidável pode enferrujar?

03-aco-inoxidavel

O aço inoxidável é uma liga produzida com ferro e com alguns metais diferentes, como cromo, níquel e outros, que apresenta características especiais, sendo resistente contra a corrosão e contra a oxidação.

Sua aplicação é feita para os mais diversos tipos de equipamentos e instrumentos para uso geral, desde indústrias a hospitais, passando pela cozinha e decoração.

Continuar lendo

Aço inoxidável: nem todos são iguais

09-aco-inoxidavel

O aço inoxidável é um material resistente e durável, oferecendo maior qualidade aos produtos e não se deteriorando mesmo sob condições as mais adversas. Por essa razão, é um dos materiais mais utilizados para produção de utensílios para as mais diversas áreas de atividade.

No entanto, é claro que o aço inoxidável não é um material eterno, mesmo apresentando alta resistência à corrosão, quando submetidos a alguns meios ou agentes, variando essa resistência conforme o tipo de aço utilizado.

Continuar lendo

Aço inoxidável: tipos e características

 

06-tipos-de-aco-inoxidavel

 

O aço inoxidável, como sabemos, é uma liga, combinando elementos químicos como o ferro e o cromo, que apresenta grande resistência à corrosão, ao impacto e à abrasão, tendo, acima de tudo, maior durabilidade que o aço carbono.

Em se tratando de meio ambiente, o aço inoxidável não é agressivo, sendo totalmente reciclável e exigindo baixos custos de manutenção. Sua aplicação é feita em inúmeras atividades industriais, comerciais, residenciais, servindo para fabricação desde talheres até tanques e reservatórios de indústrias químicas e petrolíferas.

Continuar lendo

Por que o aço inoxidável resiste à corrosão?

03-aco-inoxidavel

Uma das grandes vantagens do aço inoxidável é sua resistência à corrosão, e essa resistência é causada pelos filmes passivos formados sobre a superfície do aço.

Os filmes são extremamente finos, chegando a uma espessura aproximada de 30 a 50 angstrons. Para se ter uma ideia, um angstrom é a divisão de 1 milímetro por 10 milhões. A formação do filme passivo é favorecida pela presença de meios oxidantes.

As primeiras experiências com o aço inoxidável

As primeiras experiências com o aço carbono ocorreram há mais de 160 anos, numa época em que o aço inoxidável ainda não existia. A experiência foi realizada em meios nítricos, com uma amostra de aço carbono colocada em um recipiente com ácido nítrico diluído, sendo atacado rapidamente pelo ácido e produzindo vapores nitrosos.

No entanto, outra amostra, colocada em contato com ácido nítrico concentrado, que é muito mais oxidante do que o diluído, não era atacada. Observou-se depois que, ao acrescentar água e diluir o ácido nítrico concentrado, o aço carbono voltava a ser atacado, mas em menor proporção.

A diferença apresentada era somente que a última amostra havia ficado um determinado tempo em ácido nítrico concentrado, o que levou à conclusão de que o ácido nítrico concentrado havia formado um filme sobre a superfície do aço, protegendo de um ataque posterior com o ácido nítrico diluído.

A comprovação da existência do filme foi feita através de uma raspagem no aço, mostrando o desprendimento de vapores nitrosos provenientes do ácido nítrico diluído.

Diante dos resultados da experiência, foi visto que a passividade não é um fenômeno exclusivo do aço inoxidável. A maior parte dos metais forma os filmes passivos e, de maneira geral, comprovou que quanto mais oxidável é um metal, maior é sua tendência em formar os filmes passivos.

O filme do aço inoxidável

A ideia predominante, até alguns anos atrás, era que os filmes eram formados pelos óxidos dos metais, os óxidos hidratados, e que, no caso de aço inoxidável, o filme era proveniente de um óxido de Cromo, o elemento mais oxidável da liga de ferro e cromo.

Pensava-se que o filme passivo poderia ser formado inclusive pela reação espontânea entre o Cromo e o oxigênio do ar.

Essa ideia encontrou objeções em razão de algumas experiências. Observou-se que uma barra de aço carbono, quando colocada num deserto, em atmosfera sem umidade e com temperaturas elevadas, não apresenta oxidação.

Contudo, a mesma barra, quando submersa em água com adição de nitrogênio e previamente desoxigenada, é atacada pela oxidação.

Assim, pode-se chegar à conclusão que, aparentemente, o filme passivo do aço inoxidável é formado pela reação entre o metal base e a água, sendo constituído por um oxihidróxido dos metais cromo e ferro.

O filme formado sobre o aço inoxidável é composto por duas camadas: a primeira, mais próxima ao metal, onde os óxidos são predominantes, e a segunda, em contato com o meio ambiente, onde estão os hidróxidos.

O filme não apresenta uma situação estática. Com o tempo, há uma tendência ao crescimento dos óxidos e o enriquecimento de Cromo. Trata-se de um filme muito fino e aderente e, quando formado em meio oxidante, como é o caso do ácido nítrico, muito usado em banhos de decapagem, apresenta-se ainda mais resistente.

Os filmes passivos são formados no aço inoxidável em praticamente todos os meios, o que explica sua elevada resistência à corrosão e a grande quantidade de alternativas existentes para a sua utilização.

De forma geral, o aço inoxidável apresenta boa resistência à corrosão nos meios oxidantes, que facilitam a formação e conservação do filme. Nos meios redutores, a resistência do aço inoxidável é mais fraca, já que não favorecem a formação do filme, e mesmo destruindo o que se forma.

A formação do filme passivo sobre o aço tratado e transformado em aço inoxidável possibilita o seu uso numa extensa gama de aplicações na indústria, na arquitetura, na medicina e na alimentação, entre outras.

Os tanques de aço inox na produção de iogurtes

Os tanques de aço inox na produção de iogurtesPara você que sempre acompanha nossas novidades e para você leitor que está chegando agora, sempre procuramos trazer novidades e informações que sejam úteis para o dia a dia dos produtores e para os curiosos e interessados no assunto.
Principalmente quando conseguimos trazer informações que tragam novidades em relação a assuntos comuns e que sejam úteis para todos.

Continuar lendo