Tanque para vinho, clima e solo: elementos essências para a viticultura

Tanque para vinho, clima e solo -  elementos essenciais para a viticultura

As regiões onde o inverno é bastante rigoroso são mais propícias para a produção de vinhos em tanque de aço inox, e por este motivo os melhores vinhos do mundo são os fabricados nessas regiões. No Brasil, por exemplo, a Serra Gaúcha é, devido aos invernos severos, uma das regiões onde mais se fabrica vinho no país. Assim, os vinhos produzidos na região do Vale dos Vinhedos conseguem competir em qualidade até mesmo com o mercado europeu. O tanque para vinho é um elemento muito utilizado por essas empresas.

O clima é um determinante forte no potencial dos vinhos das regiões por ser responsável pela formação das características do solo. É o clima que realiza os processos de alteração do solo como profundidade, estrutura, porosidade, cor, humificação, mineralização, pH, entre outros.

O tanque para vinho é um dos elementos que mais contribuem para a boa qualidade do produto. Geralmente, o tanque para vinho, é fabricado em aço inox e pode contar com elementos como misturadores. Há ainda os tanques para vinho com aço inox do tipo AISI 304, que é austenítico, não-temperável, não-magnético e com uma grande resistência à oxidação.

Em resumo, pode-se dizer que as particularidades da influência do solo na qualidade da uva para a produção de vinho são bastante complexas. Porém, sabe-se também que o tipo de solo é uma consequência do clima. Os terrenos chamados de alcalinos são adequados para a produção de uvas ricas em açúcar, enquanto os argilosos são mais recomentados para uva com bastante matéria corante. Ser produzido em solo adequado, faz com que a uva chegue com boa qualidade ao tanque para vinho feito em aço inox e que o produto final seja apreciado pelos consumidores.