Tanques de aço inoxidável na produção de alimentos

06-aco

O aço inoxidável é muito utilizado na indústria de produção de alimentos, servindo para seu processamento, estocagem, distribuição e preparação, seja de alimentos ou de bebidas.

Para cada tipo de alimento ou de bebida existe um tipo de aço inoxidável apropriado, atendendo às mais diversas necessidades das indústrias, servindo para a construção de tanques e os mais diversos tipos de equipamentos.

A maior parte dos recipientes, tubulações e equipamentos que entram em contato direto com os alimentos é produzida com o aço inoxidável de tipos 304 ou 316, além do aço 430, que contém 17% de cromo, este mais destinado a equipamentos domésticos, uma vez que sua resistência à corrosão é menor do que aquela necessária para o processamento e produção de alimentos.

Tanto para a produção quanto para o manuseio de alimentos, os tipos 304, 304L, 316, 316L e 430 apresentam-se como aço inoxidável adequado. Cada tipo de aço inoxidável apresenta um determinado índice de resistência à corrosão.

A resistência à corrosão no aço inoxidável

Ao considerarmos a resistência à corrosão, principal característica para a aplicação do aço inoxidável, temos a seguinte classificação, em escala decrescente: 316, 304, 430.

Utilizando-se o aço inoxidável específico para cada aplicação, pode-se evitar praticamente toda e qualquer corrosão.

Uma condição que se mostra favorável para evitar a corrosão do aço inoxidável é seu acabamento, já que as superfícies lisas, além de proporcionar melhor limpeza e aparência de higiene, também proporciona uma redução contra o risco de corrosão.

Veja, a seguir, os tipos de corrosão que podem ocorrer com os diversos tipos de aço inoxidável e as melhores aplicações para cada um deles:

Corrosão por frestas ou pite

Esse tipo de corrosão ocorre principalmente quando o aço inoxidável fica em contando com soluções contendo cloretos. O ataque corrosivo pode acontecer em condições neutras, mas condições ácidas e aumento de temperatura também consegue trazer a corrosão por pite e frestas. A corrosão vai atacar através de reentrâncias na estrutura e de pequenas frestas existentes.

Corrosão sob tensão

A corrosão sob tensão no aço inoxidável é caracterizada pelo surgimento de trincas em materiais sujeitos à tensão em ambientes corrosivos, normalmente surgindo na presença de cloretos e a temperaturas acima de 60°C.

Corrosão intergranular

Intergranular é a corrosão resultado de ataque localizado, ocorrendo normalmente em zonas de aquecimento, em regiões soldadas. De forma geral, esse tipo de corrosão atinge o aço inoxidável austenítico standard, sendo praticamente eliminado com a utilização de aços com baixo carbono.

Limpeza, a melhor maneira de evitar a corrosão no aço inoxidável

A melhor forma de evitar qualquer tipo de corrosão no aço inoxidável e manter usa integridade é fazer a limpeza frequente, de acordo com a natureza do alimento processado, do depósito formado e das condições de conservação.

Para fazer a limpeza e higienização do aço inoxidável é necessário utilizar água, vapor, esfregamento mecânico e utilizar soluções alcalinas e solventes orgânicos ou aço nítrico.

Os desinfetantes químicos geralmente são mais corrosivos que os agentes de limpeza comuns e seu uso deve ser feito com maior cuidado.

Hipocloritos e outros desinfetantes podem liberar cloro, agente que irá provocar pite. O hipoclorito de sódio ou potássio é mais usado como agente esterilizador, devendo ser aplicados em quantidade mínima, com menor duração de tratamento e seguida de enxague com água rapidamente. Havendo temperaturas elevadas, os agentes contendo cloro não devem ser aplicados no aço inoxidável.

Para esterilização, o uso de sais tetravalentes de amônia ou de compostos de iodo são mais eficientes que os hipocloritos, apresentando muito menos possibilidades de corrosão no material.

O ácido nítrico, mesmo em baixas concentrações, possui uma potente ação bactericida, sendo um desinfetante de baixo custo para qualquer tipo de equipamento montado em aço inoxidável, servindo especialmente para equipamentos de pasteurização.